Arquivo

Archive for janeiro \29\UTC 2008

RFId e Biometria na Inglaterra. Minority Report?

janeiro 29, 2008 1 comentário

Phillip K. Dick, autor de inúmeros livros/contos que deram origem à classicos como Blade Runner, A Scanner Darkly, Screemers, Minority Report…, parece corroborar ainda mais com a célebre frase “a vida imita a arte”. No filme Minority Report,  com Tom Cruise, é mostrado um futuro onde você é identificado em todos os lugares que vai, através de equipamentos eletrônicos? Bom, no filme há máquinas dispostas em todos os lugares da cidade que identificam a pessoa através da íris do olho, e fazem propaganda direcionada e coisas do tipo. Lá, há tráfico de olho, se você for um criminoso procurado.
Pois bem, na Inglaterra, que já é o país mais vigiado do mundo, a paranóia foi um pouco além. Eles estão planejando utilizar a tecnologia RFId (identificação por rádio frequência), que é utilizada naquelas etiquetas de livros que informa se o livro foi pago ou não, em condenados por crimes pequenos, para monitorá-los, e caso haja reincidência, aí sim eles vão para a cadeia. É uma alternativa para a superlotação (que não ocorre só aqui no Brasil). Mas isso tem alguns problemas… Primeiro a perda da liberdade, pois indivíduos serâo vigiados constantemente,não que isso não ocorra na Inglaterra, pois lá toda rua tem uma câmera, mas agora chegou num nível pessoal.  Mas, como sempre, a falsa sensação de “segurança” nos faz aceitar isso, pois se trata de um marginal, um perigo para a sociedade. O outro caso é o roubo de identidade, ou seja, alguém pode vir, torar seu braço e roubar o seu chip RFId. Tudo bem que ninguém quer ser um condenado. Mas e se você for o gerente de um banco e o chip for para dar mais segurança, restringindo ainda mais quem deva ou não ter acesso ao cofre? Pois é, seu braço vai ser muito valioso, e daqui que se prove que aquele chip no radar não é você, muita água já rolou sobre a ponte.
Paralelo a isso, eles (sim, os ingleses) implantaram o sistema de identificação por íris (a chamada biometria) para liberar acesso, bater o ponto, entre outras coisas, lá num aeroporto de Londres, para que os funcionários sejam mais eficientes… Tudo bem, ninguém vai querer o olho de um zelador de um aeroporto. Mas, e se você for gerente de um banco…

Em terra de cego, quem tem um olho é rei.

Categorias:Cool, Previews

Microsoft Open Source?!

Microsoft open sourceSó pra constar, um fato que eu acho que merece ser noticiado.
A Microsoft resolveu liberar os códigos-fonte de várias bibliotecas de classe da plataforma .Net, idéia que veio amadurecendo desde o ano passado.

Então a toda poderosa Micro$oft virou open-source????

Of course not, young apprentice. Ela liberou os códigos numa licença que permite apenas leitura, nada de editar os códigos ao seu bel prazer, e suas necessidades pessoais, mais como abrir o manual técnico, uma documentação e não como código livre cunhado pelo FOSS (Free Open Source Software). O código foi liberado como uma base de estudos para profissionais e estudantes, pois, temos de convir, apesar de tudo que se fala da empresa do Bill, ela é boa no que faz.

Todas as bibliotecas de sistemas estão disponíveis (ASP.Net, Windows Forms, Windows Presentation Foundation, ADO.Net, XML). Ainda há planos para liberação de mais códigos-fonte.

Só espero que depois dessa, a MicroSoft resolva (em algum tempo) abrir seus códigos seguindo alguma licença que permita a escrita, pois a comunidade, com certeza iria melhorar muito, os códigos. Imagina só! Você escrevendo pra Microsoft? Quem não queria.

Categorias:Sem categoria Tags:,

MacBook Air. Apple. Dizer mais o quê?

Bom, a Apple novamente sai à frente e lança o MacBook Air, o notebook mais fino do mundo (como se pode ver pelas fotos). Ele, na sua parte mais fina, tem 0,4 cm e na parte mais grossa, 1,9 cm. Além das coisas mais simples e que ninguém nunca pensou, como o MagSafe Power Adapter, que prende o cabo de força atráves de um imã, evitando que se derrube o notebook quando se tropeçar no cabo, ele tem algumas coisas inovadoras.

O teclado identifica se há pouca luz no ambiente e se ilumina para facilitar sua digitação. O mousepad (no caso dos macs, trackpads) tem as funções multitouch que todos conhecemos do iPhone. Sua interface wireless já esta configurada pra novíssima 802.11 n. E também há uma ótima ferramenta, chamada Remote Disc, através da qual o MacBook Air identifica outros computadores na rede que possuam drives de cd/dvd pra que esses drives sejam utilizados, já que ele NÃO vem com drive de cd (há uma década que macintoshes não vêm com drives de disquete, mas cd?! acho que ainda é muito cedo pra isso). Mas não se preocupe, há vários opcionais que se podem comprar nas lojas da Apple, como o drive de cd/dvd USB. Ah, também têm-se que comprar um adaptador ethernet, se quiser usar internet cabeada. Mas, tem um problema. Só há uma interface USB, ou seja, um USB Hub seria bem vindo também.

Há duas versões na pré-venda, ambas de 13 polegadas, widescreen, processador Intel Core 2 Duo, 2 GB de RAM. A de 1.799 usd, menos robusta, tem 1,6 GHz de clock e hd de 80 GB IDE (PATA), e a de 3.098 dólares tem 1,8 GHz de clock e 64GB Solid State drive. Ah, 5h de bateria.

Mas de qualquer forma, é um Mac, e é mais lindo que todos os outros e eu quero um.
Ai em baixo, um Guided Tour, o Keynote do Jobs, e uma paródia ótima.

MacBook Air – A Guided Tour

MacBook Air Macworld Expo 2008 – Steve Jobs Keynote

MacBook Air’s Thin Obsession (Parody)

Isso sim é um touch(key)pad. Optimus Tactus Keyboard

Bom, primeiro post do ano… Nós, da equipe do BITnervoso, demos uma pausazinha para as festividades natalinas, feliz ano novo pra todos. Voltando ao que interessa….Optimus Tactus Keyboard

As tão desejadas touchpads estão finalmente entrando em nossas vidas de uma maneira bem útil . Todo mundo adorou o modo como a Apple usou a tecnologia, no iPhone, e desde então coisas inovadoras vem surgindo, mas esse teclado, criado pelo Art. Lebedev Studio, é realmente incrível. Tudo bem que ainda é um conceito, mas em breve algo do tipo deve estar chegando ao mercado.

O Optimus Tactus keyboard é totalmente sensível ao toque e como não há teclas “físicas”, não há restrições de forma e tamanho para as teclas. Todas as partes do teclado podem ser programadas para ter quaisquer funções que você queira ou podem mostrar qualquer imagem, como vídeos ou até um “media player”.Optimus Tactus Keyboard

*Dica do nosso amigo André Valois.

Categorias:Coisas Móveis, Cool