Arquivo

Archive for the ‘Marketing e Branding’ Category

Top 10 trends para 2011…

Como as cores influenciam consumidores?

A influência das cores

Informações da Espaço com Design

Rightcar: pela segurança no trânsito

setembro 2, 2010 Deixe um comentário

O governo da Nova Zelândia lançou uma campanha com objetivo de conscientizar a população sobre os fatores que envolvem a segurança no trânsito.

Até aí tudo normal.
Mas quando eles utilizaram ovos pra ilustrar o negócio, tudo ficou muito mais legal.

A campanha aborda diversos assuntos importantes de forma bem humorada.
Confira os videos campanha…

Leia mais…

Novo comercial, “iPad is delicious”

agosto 23, 2010 1 comentário

Quem sabe fazer propaganda…. sabe!

Essa é a nova propaganda do iPad, inspirada nas do iPhone, regado de funcionalidades, e dessa vez todo elogiado, cheio de adjetivos interessantes…

Vejam se é de fato… Deliciooooso!!! Mágico!!!

Se bem com um produto desses, só mostrar já é algo!

A evolução da Publicidade Online

Quando pensamos em fazer publicidade pela internet, nos baseamos em o que aprendemos em mídias Offline, tentando adaptar ao que já tinhamos.

Já se pode notar a evolução da publicidade online, que tinha foco de massa, para a fragmentada, que é o resultado da mudança de comportamento do usuário, para algo muito mais individual… O marketing direto focado em relacionamento.

A queda de aderência de alguns formatos, como banners já era premeditada… que na verdade sempre foi muito limitado a percepção do usuário, resolução, não evoluindo junto aos computadores… e sem falar do preço! Como por exemplo percebemos a evolução, em anúncios por contexto de navegação (Adwords, E-commerce), Newsltters Spams para Marketing de Permissão… etc.

Bom.. mas tudo tem seu momento.

Apesar de não ser novo, outras formas de publicidade começam a tomar forma na internet…

  • Gag – Baixo Impacto – Algo engraçadinho… Simples ações que fazem o usuário ver, sorrir uma única vez, e rapidamente passar para outra coisa.Ex: App Zippo
  • Utilitários – Médio Impacto – Alguma ferramenta útil que faça com que o usuário perceba a presença da marca mais de uma vez, conforme ele a usa.Ex. Calculadoras, placares esportivos… Widgets e Aplicativos
  • Conectividade Social – Alto Impacto – Fazer com que usuários entrem em uma rede social ou comunidade da marca para discutir sobre ela. Experiências, compras, decepções, dúvidas…Ex. Facebook, Orkut.
  • Customização – Alto Impacto – Onde o usuário pode personalizar algo conforme sua preferência. Um produto especial da marca com o estilo do consumidor. Essa forma ainda pode ser melhorada caso disponibilizado ferramentas para que ele possa divulgar para amigos (Share) após a customização.Ex. Converse, Nike ID
  • Estilo de Vida – Altíssimo Impacto – Alguma atividade que o usuário possa interagir com a marca mais de uma vez. Algo que faça o usuário se envolver em seu dia-à-dia, onde ele acompanha durante ações da sua vida, com serviços, utilidades, customização, relações.Ex. Nike +

A marca Brasil

O Brasil é uma marca em difusão no mercado internacional.

Nessa década, passaremos por momentos em que o Brasil será o país de foco de atenção mundial. Sediaremos a Copa, as Olimpíadas, a volta do Rock’n’Rio. Nosso nome será associado aos maiores eventos do mundo. De tal forma, que a atuação do país será lembrado por pelo menos mais duas décadas à frente.  Criando uma responsabilidade muito grande sobre a marca Brasil.

Nossa imagem é associada não só a nossa cultura mas também a diversos mercados no exterior. A divulgação fatos acontecidos no país pesam como ele é visto internacionalmente, assim como o turismo é a maior fonte de receita.

“…a Grécia deve perder turistas por causa da repercussão da crise e das imagens de protestos violentos na capital Atenas…”     7 de maio 2010, Estadao.com.br

Como vamos agir?

Marcas e o relacionamento online

“If you tell me I’ll forget, If you show me I’ll remember. But if you engage me I’ll remember forever!!”  Arnold Wayne – CEO, Profero

Saímos de uma era industrial, onde era consumido o que se produzia, para a era da informação, ou era das marcas, que ter um produto é mais que uma necessidade…  “ter é ser”.

Assim as marcas expandiram e dominaram tudo, até mudar a relação com pessoas… A pulverização de marcas representando uma inclusão social em diferentes estilos de consumidores e comportamentos, evolui para um mercado onde marcas com diferencial afetivo se destacam. E naturalmente tudo que envolve relacionamento envolve pessoas.

Hoje, 25% de todo o resultado de sistemas busca das 20 maiores empresas do mundo apontam para conteúdo gerado por consumidores. Que por sua vez alimentam 15 milhões de artigos no Wikipedia e 200.000.000 de blogs.

Anunciar o produto, usar apenas a marca como credibilidade deixa de ser tudo, já que a internet abriu um leque de opções para o consumidor falar o que pensa, uma opinião negativa pode facilmente virar uma bola de neve.

A marca precisa ser o interlocutor desse relacionamento, pois além de ouvir, interagir. Perceber que não basta só gerar conteúdo, pois ela por si só é conteúdo. Na internet, as marcas são reais… não impostas como perfeitamente corretas. O relacionamento, a atenção de que seu consumidor está satisfeito é tão importante como desenvolver um produto. Hoje o relacionamento é transparente, é saber lidar com divergências e não evitá-las ou esconde-las.

Assim as marcas passam a significar mais que produtos, mas relacionamentos. Uma marca é uma promessa, que deve ser cumprida. Seu produto é a materialização dessa promessa…

Ex. A Coca-Cola foi forçada a voltar a usar sua composição original, quando seu CEO resolveu mudar sua formula em 1985.